Serviços / Artigos


Jovem: Na Crise, Não Desvie, Encare De Frente E Faça Mais




POR WANDERSON TRINDADE •
Tenho recebido muitos e-mails de jovens talentos falando sobre a mudança da economia e querendo entender melhor como se posicionar nas empresas nesses tempos.
Como reflexão apenas, a geração jovem atual é uma geração que entrou no mercado de trabalho em um período de maior crescimento de economia e com menos restrições que as gerações anteriores. Pesquisando com os especialistas sobre a geração Y, podemos ver que a geração jovem atual é uma geração menos acostumada a restrições. Tiveram, muitas vezes, boas oportunidades de estudo, estágio e de primeiros empregos, onde havia um cenário de crescimento ou estabilidade econômica e uma disputa entre as empresas pelos melhores profissionais. Podiam, muitas vezes, escolher. E quando se depararam com restrições, muitas vezes podiam não enfrenta-la mudando para outra oportunidade disponível com um cenário mais favorável.
Segundo os leitores, o cenário mudou um pouco, mesmo para os jovens as oportunidades não são tão abundantes mais e muitas empresas que viviam períodos de investimento e crescimento quando eles entraram há alguns anos agora passam por períodos de reduções e dificuldades de mercado.
E, analisando o que vem acontecendo com a economia do país, está claro que a estagnação do crescimento e a desaceleração da economia tem reflexo imediato também no mercado de trabalho. Alguns leitores colocam que não sabem se posicionar frente a situações de resultados negativos, que as cobranças aumentaram, que os projetos de desenvolvimento secaram, que não sabem se posicionar, o que fazer então?
Longe de existir receita de bolo ou alguma solução generalista servir para cada situação. Quero passar apenas a reflexão que em momentos como esse, é muito válido um esforço extra para entender mais a fundo os processos que você está inserido, fazer um dever de casa nas horas extras para se dedicar mais e aprofundar bastante para tentar buscar melhorias, reduções de custo, alternativas. Geralmente nas épocas de baixa temos boas oportunidades de repensar os processos, buscar formas diferentes de fazer mais com menos, tentar ver as coisas de outras perspectivas. Para o gestor, ver na equipe pessoas com iniciativa de tentar fazer melhor, de buscar mais resultados, de fazer além do que é pedido é muito relevante.
Apertou o cinto? Não adianta reclamar, não adianta ficar apenas olhando. Pior coisa é gente reclamando ou se fazendo de vítima da situação. Aconteceu, atitude para transformar e resolver. As vezes vai ter de fazer o dobro de esforço para conseguir o mesmo resultado que tinha antes. Um dos leitores que escreveu colocou o exemplo dele que trabalha na área comercial e está tendo de prospectar triplo de clientes que fazia antes para fechar um pedido. Que tal buscar em novos mercados, novos canais? Hora de ralar mais, de aprofundar mais, de encarar o problema de frente e buscar fazer diferente, de mostrar valor fazendo mais que se espera.

Fonte: http://www.universitariosacimadamedia.com/jovem-na-crise-nao-desvie-encare-de-frente-e-faca-mais/